Resenha: Não atravesso a rua sozinho – Fabrício Carpinejar

9788566470185

 

Conheci o Carpinejar na televisão, em entrevistas e programas de auditório, dando suas polêmicas opiniões. Cheguei a ver algumas indicações de livros dele, mas nunca havia me interessado em correr atrás, até ler um de seus contos na internet. Pois bem, acabei por ler Lulu, que facilmente virou um dos meus livros infantis favoritos da vida, por isso não podia deixar de ler outras coisas do autor.

Em seu livro de contos sobre memórias de sua infância, Carpinejar nos carrega com ele para tempos mais simples e menos tecnológicos. Mesmo tendo vinte e cinco anos e já tendo crescido em uma casa com televisão colorida, videocassete (depois substituído pelo DVD) e com computador e internet, muitas das memórias de Carpinejar me remeteram a memórias da minha infância. Especialmente as lembranças relacionadas à escola pública, que eu também frequentei, e as que falam de seus irmãos. Destaco um dos contos em que ele conta o primeiro dia de aula do seu irmão mais novo.

O livro é leve e curto, li em cerca de 40 minutos e ficou aquele gostinho de quero mais na boca. Ilustrado e bem editado, o livro é lindo e dá vontade de ter todos os contos do Carpinejar para continuar lendo e lendo e lendo…

LIVRORES5ESTRELAS

Siga acompanhando o Olhando por aí:  Fanpage  Youtube  BlogLovin’  Instagram  Twitter  Skoob  Goodreads

assinaturatayna

 

5 comentários em “Resenha: Não atravesso a rua sozinho – Fabrício Carpinejar

O que você pensa sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s