Resenha: Tito, meu irmão e eu – Biagio D’Angelo

capa_tito_baixa

Essa coleção de infantis da Edelbra é mesmo de matar. Segundo livro, segundo autor e a mesma sensação de que não dava para ser melhor. Ao contrário de Lulu, que tinha o texto em poesia, aqui encontramos o texto em prosa, narrado por um garotinho em meio às descobertas das perdas da vida. O que poderia vir a ser um livro pesado e triste, foi bem conduzido como uma narrativa leve e fofa. Li para o meu filho em três partes (os textos são um pouco mais longos e ele ainda é um bebê, fica cansado rapidamente), mas não resisti e tive de terminar de ler antes dele, para saber o fim da história.

Hoje, às sete e cinco da manhã, mochila pronta para a escola, tocou o telefone e chegou a notícia de que meu tio Jonas voou para morar com os anjos e os bem-te-vis.
É o segundo fato triste da minha vida.

Recomendo muito, especialmente se a criança perdeu recentemente algum parente ou animalzinho querido, o livro pode ajudar a introduzir uma conversa. O trabalho gráfico, mais uma vez impecável: o livro é de capa dura, com as páginas em papel tipo revista, mas mais grosso, todo colorido e ricamente ilustrado por Elma.

LIVRORES4ESTRELAS

Siga acompanhando o Olhando por aí:  Fanpage  Youtube  BlogLovin’  Instagram  Twitter  Skoob  Goodreads

assinaturatayna

 

2 comentários em “Resenha: Tito, meu irmão e eu – Biagio D’Angelo

O que você pensa sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s