Resenha: Desventuras em série #2 – A Sala dos Répteis – Lemony Snicket

Sinopse:

Lemony Snicket é um autor que não pode ser acusado de falta de franqueza. Sabe que nem todo mundo suporta as tristezas que ele conta e por isso – para que depois ninguém reclame – faz questão de avisar: “Se você esperava encontrar uma história tranqüila e alegre, lamento dizer que escolheu o livro errado. A história pode parecer animadora no início, quando os meninos Baudelaire passam o tempo em companhia de alguns répteis interessantes e de um tio alto-astral, mas não se deixem enganar…”.Os Baudelaire têm mesmo uma incrível má sorte, mas pode-se afirmar que a vida deles seria bem mais fácil se não tivessem de enfrentar o tempo todo as armadilhas de seu arquiinimigo: o conde Olaf, um homem revoltante, gosmento e pérfido. Em Mau começo ele deu uma pequena amostra do que é capaz de fazer para infernizar a vida de Violet, Klaus e Sunny Baudelaire – e aqui as coisas só pioram.

Impressões:

ATENÇÃO: Essa é a resenha do segundo livro da série, se você ainda não leu o primeiro e não gosta de spoiler, talvez não seja uma boa ideia ler essa resenha. Estejam avisados 🙂

Quando começamos a achar que o Baudelaire vão ter algum descanso, alguma força do universo se mobiliza para impedi-los de serem felizes. Após o desastroso tempo vivido ao lado de Conde Olaf, Violet, Sunny e Klaus finalmente parecem ter tirado a sorte grande: eles vão morar com um parente distante, o tio Monty. Renomado cientista, especializado em répteis (e aparentemente o autor inclui sapos como répteis, mesmo estes sendo anfíbios), tio Monty possui uma vasta biblioteca e diversos espécimes raros de cobras, lagartos e sapos(?).

Os irmãos Baudelaire pensam que, finalmente, alguma coisa boa está acontecendo em suas vidas. Há até uma viagem planejada para o Chile, aonde eles, o tio e o seu novo assistente irão estudar novos répteis. Porém, em uma tarde, pouco antes da viagem, o tio se ausenta para comprar itens que serão necessários na viagem. Para esta mesma tarde está agendada a chegada de seu novo assistente, que as crianças reconhecem rapidamente como sendo o Conde Olaf disfarçado.

Em sua narrativa divertida e descontraída, Lemony Snicket nos cativa e nos faz querer ler cada vez mais, por pura curiosidade. Aparentemente ele não tem dó nenhum dos seus personagens principais… já estou doida querendo saber o que acontece com essas crianças (e ainda tem mais onze volumes)!

Nota: 

 Onde comprar? Submarino | Saraiva | Livraria Cultura

Quem quiser acompanhar o Olhando por aí é só seguir:  Fanpage ❤ Youtube ❤ BlogLovin’ ❤ Instagram ❤ Twitter ❤Skoob ❤ Goodreads

tayna

9 comentários em “Resenha: Desventuras em série #2 – A Sala dos Répteis – Lemony Snicket

O que você pensa sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s