Resenha: Não se apega, não – Isabela Freitas

Sinopse:

Desapegar: remover da sua vida tudo que torne o seu coração mais pesado. Loucos são os que mantêm relacionamentos ruins por medo da solidão. Qual é o problema de ficar sozinha? Que me desculpe o criador da frase “você deve encontrar a metade da sua laranja”. Calma lá, amigo. Eu nem gosto de laranja. O amor vem pros distraídos.Tudo começa com um ponto-final: a decisão de terminar um namoro de dois anos com Gustavo, o namorado dos sonhos de toda garota. As amigas acharam que Isabela tinha enlouquecido, porque, afinal de contas, eles formavam um casal PER-FEI-TO! Mas por trás das aparências existia uma menina infeliz, disposta a assumir as consequências pela decisão de ficar sozinha. Estava na hora de resgatar o amor-próprio, a autoconfiança e entrar em contato com seus próprios desejos.Parece fácil, mas atrapalhada do jeito que é, Isabela precisa primeiro lidar com o assédio de um primo gostosão, das tentações da balada e, principalmente, entender que o príncipe encantado é artigo em falta no mercado.Isabela Freitas, em seu primeiro livro, narra os percalços vividos por sua personagem para encarar a vida e não se apegar ao que não presta, ainda assim, preservando seu lado romântico.

Impressões e Citações:

Nunca fui o tipo de pessoa que lê livros de autoajuda. Sei lá, nunca acreditei muito que as pessoas funcionam do mesmo jeito, que o que serve para um, vai servir para o outro. Mesmo assim resolvi ler esse livro, muito por conta do tanto de atenção que ele vinha recebendo, tanto na mídia quanto na internet. Eu devia ter permanecido quietinha no meu canto.

Não é que o livro seja de todo ruim, mas um livro de autoajuda, misturado com uma ficção bobinha que gira em torno de uma personagem fraca homônima à autora, mas que não é exatamente ela. A sensação que fiquei dessa escolha de colocar o nome do personagem, as características físicas e a idade iguais a da autora foi que ela quis contar uma história dela, mas tendo como fugir se alguém questionasse algum elemento descrito no texto. Sei lá, meio estranho…

É como se sentisse que essa pessoa não tem intelecto suficiente para conversar comigo.

O livro conta a história de uma garota, Isabela, que aos vinte e dois anos termina seu namoro de dois anos com um cara canalha que a tratava como lixo. A história vai e vem na linha do tempo da vida de Isabela, mostrando os relacionamentos anteriores, a forma como conheceu os amigos e como ela está lidando com o término. Paralelamente, a autora vai desenvolvendo a Teoria do Desapego. O livro me incomodou bastante por três motivos: o primeiro é que ela se propôs a escrever sobre desapego e isso não passou de um pequeno plano de fundo para a segunda coisa que me incomodou – a história é boba demais, e a terceira coisa que me incomodou foi o excesso de autopromoção. Antes da página cinquenta ela já havia se descrito fisicamente umas cinco vezes, fora as frases como a citada aí em cima.

Mas nem tudo é terrível no livro (senão ele não teria ganho três estrelas). A autora tem algumas boas frases de autoajuda e, talvez, se ela tivesse ido apenas por esse caminho, tivesse dado mais certo. O problema todo é que ela vinha com uma teoria super forte, pra cima e aí a historinha que ela contava pra exemplificar nos mostrava o quão fraca e boba era a personagem principal.

Nós devemos ter mais autoconfiança, isso é um dos requisitos básicos para o sucesso em um relacionamento.

Penso também que, talvez, se ela tivesse focado só na história também não teria sido tão desastroso. Ela não estaria se contradizendo e poderia dar um final melhor para a personagem, sem comprometer a parte de autoajuda do livro. Acho que deu pra notar, pelos comentários, que o erro foi misturar tudo.

O trabalho gráfico e a diagramação estão impecáveis, de verdade. O livro está visualmente lindo e isso é ponto pra Intrínseca, que sempre capricha nos livros.

Onde comprar? Submarino | Saraiva | Livraria Cultura

Nota: 

Quem quiser acompanhar o Olhando por aí é só seguir:  Fanpage ❤ Youtube ❤ BlogLovin’ ❤ Instagram ❤ Twitter ❤Skoob ❤ Goodreads

tayna

10 comentários em “Resenha: Não se apega, não – Isabela Freitas

  1. Gente, eu concordo absolutamente com o que você falou! Li o livro, as frases “do twitter” são ótimas, mas o conteúdo em si, ficou muito “ainda espero meu príncipe encantado no filme da Isabela” e eu jurava que era a história dela.. porque o nome e as descrições batiam.. sei lá

  2. Ando tão cansada de livros lindos com conteúdo mais ou menos. Até recentemente eu não postava nada negativo a respeito de um livro, só escrevia sobre aqueles livros de que gostei, mas o festival de maiss ou menos anda tão grande que mudei a regra. Boa resenha, a sua, serve de aviso aos seus leitores.

O que você pensa sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s