Resenha: Suspeitos – Robert Crais

Sinopse:

Scott não está bem desde a aterrorizante noite em que homens não identificados assassinaram sua parceira Stephanie e quase o mataram também, deixando-o cheio de ódio, humilhado e sempre à beira de um ataque de nervos. Maggie também não está bem. A pastora-alemã sobreviveu a três temporadas no Iraque e Afeganistão farejando explosivos até perder seu tratador no ataque de um homem-bomba. Seu estresse pós-traumático é tão grave quanto o de Scott. Eles são a última chance um do outro. Ele era um jovem policial em ascensão, ela foi criada para cuidar e proteger. Juntos, vão começar a investigar o caso que ninguém quer que investiguem: a identidade dos homens que assassinaram Stephanie. O que os dois descobrem é que nada é o que parece ser. Eles seguirão por um caminho que os levará através das obscuras lembranças de seus infernos pessoais. Será que conseguirão sair dessa e encontrar os culpados? Ninguém pode prever.

Impressões e Citações:

Suspeitos conta a relação de Maggie, uma cadela militar pastor-alemão, e Scott, um policial que passou por grandes dificuldades ao receber  tiros tentando proteger a ex-companheira e acabou ficando com sequelas. Manco, Scott sai da patrulha e abandona seu sonho de ser membro do esquadrão de elite e se junta ao K-9, uma unidade de cães policiais. Lá, ele conhece Maggie, uma cadela ex-combatente do do Iraque e Afeganistão, e que também carrega sequelas na perna por causa do tiro que levou. Maggie, como Scott, perdeu seu parceiro no dia em que foi atingida, ambos possuem muito em comum. Juntos ambos vão descobrir o que aconteceu na noite em que Scott recebeu os tiros e sua ex-parceira foi morta.

Pete era da matilha. Pete era dela. Maggie e Pete comiam juntos, dormiam juntos e brincavam 24 horas por dia, sete dias por semana. Ela o amava, adorava, protegia, defendia e sentia-se perdida sem ele. Quando os outros fuzileiros chegaram bem perto, Maggie os alertou com um rosnado baixo. Ela tinha sido criada para vigiar e proteger o que fosse dela, e Pete era dela. Eles eram a matilha.

Recebi este livro da parceria com a Companhia Ed. Nacional que, aliás, tem me enviado ótimos livros policiais. Este já é o terceiro que leio e gosto bastante.

Ao longo da história, vemos o nascimento e o crescimento da relação homem-animal de Maggie e Scott. Uma relação de confiança mútua e companheirismo. É muito interessante observar as mudanças que ocorrem neste relacionamento no decorrer da narrativa.

Quem gosta de romances policiais certamente vai se envolver e se deixar levar por essa história. A investigação em si deixou um pouco da emoção aquém do esperado. Porém, os outros elementos da narrativa compensam e fazem o livro valer a pena.

O trabalho gráfico e a diagramação estão impecáveis, mas a revisão deixou passar alguns erros de digitação, mas nada que comprometa a leitura.

Onde comprar? Submarino | Saraiva | Livraria Cultura

Nota: 

Quem quiser acompanhar o Olhando por aí é só seguir:  Fanpage ❤ Youtube ❤ BlogLovin’ ❤ Instagram ❤ Twitter ❤Skoob ❤ Goodreads

tayna

 

2 comentários em “Resenha: Suspeitos – Robert Crais

O que você pensa sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s