Resenha: Orgulho e Preconceito – Jane Austen

orgulho_preconceito_lpm

Sinopse: Na Inglaterra do final do século XVIII, as possibilidades de ascensão social eram limitadas para uma mulher sem dote. Elizabeth Bennet, de vinte anos, uma das cinco filhas de um espirituoso, mas imprudente senhor, no entanto, é um novo tipo de heroína, que não precisará de estereótipos femininos para conquistar o nobre Fitzwilliam Darcy e defender suas posições com perfeita lucidez de uma filósofa liberal da província. Lizzy é uma espécie de Cinderela esclarecida, iluminista, protofeminista. Neste livro, Jane Austen faz também uma crítica à futilidade das mulheres na voz dessa admirável heroína — recompensada, ao final, com uma felicidade que não lhe parecia possível na classe em que nasceu.

Impressões e Citações:

É uma verdade universalmente conhecida que um homem solteiro que possua grande fortuna deve estar à procura de uma esposa.

Minha primeira leitura de  Jane Austen e foi amor à primeira vista. O livro completou 200 anos de publicação, 200 anos de puro amor. ♥

A família Bennet, elenco principal desta história é composta pelo senhor Bennet, a senhora Bennet e mais cinco filhas: Jane, Elizabeth, Mary, Kitty e Lydia. Como é costume da época, toda a herança da família é herdada pelo filho homem mais velho e com cinco filhas todos os bens da família Bennet está destinado para um primo distante. Elizabeth Bennet, ou Lizzy como é chamada em boa parte do livro, nossa protagonista,é para mim a a mais sensata de sua família – depois vem seu pai – já que suas irmã mais velha é uma tola, que acredita em todos, a irmã do meio simplesmente não se interessa por nada que não sejam seus livros e o piano e as mais jovens são histéricas e descontroladas e sua mãe uma casamenteira inveterada.

Tudo ia muito bem, até a chegada de Charles Bingley, um homem muito rico. A Sra. Bennet logo arruma um jeito de ele conhecer a sua família e esta disposta a qualquer coisa para que ele se apaixone por uma de suas filhas e que se case. O Sr. Bingley trouxe consigo algumas pessoas, que ficariam instaladas em sua casa pelo tempo que ele passasse em Hertfordshire, entre elas sua irmã Caroline  e seu melhor amigo, Sr. Darcy.

O Sr. Bingley logo se encanta por sua filha mais velha, Jane, o que leva a Sra Bennet aos céus. Em contra partida, temos o Sr. Darcy que apesar de ser um amigo muito leal ao Sr. Bingley, fica recluso em seu casulo durante toda a sua estadia em Hertfordshire. Por esse fato, ele é visto por todos ao seu redor como um rico metido, arrogante e orgulhoso e chega até a desfazer de Elizabeth, em um baile. Apesar disso, o entrosamento da família Bennet com o Sr. Bingley estava evoluindo muito até que… bom, melhor ler e descobrir o que ocorre aqui.

À partir daí, o livro corre cheio de acontecimentos e de emoções. Não temos somente um personagem que participa ativamente do livro, e sim todos eles estão contribuindo a todo o momento para a evolução da narrativa. Isso ajuda a a não cansar a leitura e deixa o enredo mais proveitoso.

– Tentei lutar, mas em vão. Não consigo mais. Não posso reprimir meus sentimentos. Você tem de me permitir dizer com quanto ardor eu admiro e amo você.

O interessante é ver que há personagens condizentes com a época e outros totalmente á frente do seu tempo. O enredo é cheio de alfinetadas ao comportamento das pessoas que viviam naquele tempo, na Inglaterra.  E posso dizer que apesar de agora a época ser outra, o contexto não mudou muito. Não é à toa que adaptações inspiradas no clássico são feitas ainda hoje e se encaixam perfeitamente nos dias atuais.

Elizabeth é ativa, divertida e cheia de personalidade, sinto falta de personagens como ela em muitos dos livros que leio. Autores da atualidade deveriam se inspirar no exemplo de Austen e fazer personagens com menos mimimis e mais atitude.

Quem ainda não leu Jane Austen, não sabe o que está perdendo e PRECISA começar por “Orgulho e Preconceito”, pra já cair de amores pela escrita da autora e querer todos os livros dela (alô galera, aceito presentes). Ah, vale notar que o filme também é lindo e poucas vezes vi uma adaptação tão boa.

tumblr_mfid9f04nW1s12fa5o1_500

Nota: 

Orgulho e Preconceito – Jane Austen

orgulho_preconceito_lpmTítulo Nacional:  Orgulho e Preconceito
Ano de Lançamento: 2010
Número de Páginas: 400 páginas
Editora: L&PM Pocket
Tradutor:
Celina Portocarrero
Título Original: Pride and Prejudice
Ano de Lançamento: 1813
Número de Páginas: 512 páginas
Editora: George Allen

 

Quem quiser acompanhar o Olhando por aí é só seguir:  Fanpage ❤ Youtube ❤ BlogLovin’ ❤ Instagram ❤ Twitter ❤Skoob ❤ Goodreads

tayna

19 comentários em “Resenha: Orgulho e Preconceito – Jane Austen

  1. Acho admirável pessoas que têm o hábito de leitura por puro prazer ! Eu amo arte e tudo que envolve esse mundo, mas ainda não peguei algum livro que me prendesse de verdade. Talvez seja porque sou do tipo mais do “movimento”. Cinema e leitura são monótonos demais pra mim ! haha Irei acompanhar as suas seres sobre livros e, quem sabe, não me engajo de vez nessa ! Beijos ! Adorei seu blog !

  2. Amo Orgulho e Preconceito e fui me interessar pelo livro justamente após ver o filme, que filme! Talvez seja a melhor adaptação, na minha opinião. A história é um clássico necessário, em qualquer época!

  3. Acabei de falar com uma amiga minha (que é viciada em Jane Austen) sobre esse livro! Ela vai me emprestar ele na edição bilíngue ❤
    Já vi o filme e gostei bastante e como normalmente o livro é muuuito melhor que o filme acho que não vou me decepcionar!

    Adorei a resenha Tayná! 😀
    (aah a submarino está com uma promoção em um box da Jane bilíngue, caso esteja interessada!)

    Beijos,
    Nika.
    Nk Cherry

  4. Ah, que lindo! Amo Orgulho e Preconceito. Já li umas três vezes e sempre continuo com vontade de ler de novo! Sou apaixonada pelo Mr. Darcy… Concordo com você, precisamos de mais protagonistas como a Elizabeth!

  5. Aaahhh, AMO esse livro!
    Como não querer um Mr. Darcy na vida?
    Como não admirar e querer ser um pouco como a Elizabeth?
    Amo também o filme, que é muito fiel ao livro e tem atuações impecáveis!
    Deu até vontade de ler e ver de novo. rsrsrs
    Ótima resenha, como sempre, Tay!
    ;*

  6. Eu sou suspeita pra falar, amo esse livro e filme da Jane Austen a tempos e sempre que me perguntam sobre algum livro ou filme, sempre recomento Orgulho E Preconceito ❤
    Bjs!

O que você pensa sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s